•  HOME
  •  A DIOCESE
  •  MAPA DA DIOCESE
  •  CONTATO


BISPO

Bispos

BISPO DIOCESANO


Dom Onécimo Alberton - 4o Bispo Diocesano

Nasc: 16.02.1965 - ordenações: 27.09.1992 e 22.02.2015 (Episcopal)
Contato: Rua São Ludgero, 79, 89.160-061 - Rio do Sul - SC
Fone: (47) 3522-0058 - Email: onecimoalberton@yahoo.com.br

    Nosso Bispo é natural da comunidade de Brusque do Sul, interior de Orleans (SC). Filho de Mozé Alberton (em memória) e Laura Bagio Alberton (em memória). Tem quatro irmãos: Maria Begair, Altair, Aldair e Zoê Moisés.
   Em 1976, cursou o Ensino Fundamental no Seminário São José, da Congregação dos Josefinos, em Orleans. Em 1980, foi para o Ensino Médio no Seminário Diocesano Nossa Senhora de Fátima, em Tubarão. Em 1985, licenciou-se em Filosofia na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em Tubarão. Em 1986 fez estágio pastoral na Paróquia Sagrada Família, em Araranguá. Iniciou seus estudos em Teologia no ano de 1987, no Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), em Florianópolis. Em 1989 fez parte da equipe de formadores do Seminário Menor Nossa Senhora de Fátima, em Tubarão. No ano de 1991 concluiu seus estudos de Teologia. Também nesse mesmo ano concluiu a Pós-Graduação na área de Psicopedagogia, na Faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição, em Viamão (RS). No ano de 1992, foi residir na Paróquia São José Operário, no bairro Oficinas, em Tubarão, junto aos padres Ademar Paulo De Fáveri e Antônio Damiani (em memória), coordenou a Pastoral Vocacional da Diocese de Tubarão.
    Foi ordenado Diácono em 31 de maio de 1992, na Igreja Santa Otília, em Orleans. E em 27 de setembro de 1992, foi ordenado sacerdote, na comunidade de Brusque do Sul, sua terra natal, tendo por Bispo Ordenante Dom Hilário Moser e como lema sacerdotal “Ensina-me o teu caminho, Senhor, e caminharei segundo a tua verdade” (Sl 86,11). Em 14 de fevereiro de 1993, foi nomeado pároco da Paróquia Nossa Senhora da Natividade, de Cocal do Sul. Em 1998, foi integrado ao clero da Diocese de Criciúma, por ocasião de sua criação, tendo como bispo Dom Paulo Antônio de Conto. Entre os anos de 2001 e 2010, foi Reitor do Seminário Teológico Bom Pastor, em Florianópolis. No ano de 2011, foi nomeado vigário da Paróquia São José, em Criciúma, de onde se dirigiu, no mesmo ano, em 27 de agosto, para estudos em Roma. De 2011 a 2013, cursou o Mestrado em Teologia Espiritual pelo Pontificio Istituto di Spiritualità Teresianum, e foi aluno do Colégio Pio Brasileiro, em Roma. Ao retornar ao Brasil, em 28 de julho de 2013, foi nomeado pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, no bairro Michel, em Criciúma. Nesse período, foi eleito presidente da Caritas Diocesana de Criciúma e escolhido Co-ordenador da Pastoral Presbiteral.
   Em 17 de dezembro de 2014 foi nomeado pelo Papa Francisco, na Praça São Pedro, em Roma, como Bispo da Diocese de Rio do Sul (SC). Seu lema episcopal é “Estou no meio de vós como aquele que serve” (Lc 22,27c). A ordenação Episcopal se realizou no dia 22 de fevereiro de 2015, em Criciúma. Em seguida, no dia 15 de março do mesmo ano, foi acolhido pela Diocese de Rio do Sul, para suceder a Dom Augustinho Petry, sendo o quarto bispo desta Igreja Particular.


BISPOS EMÉRITOS

Dom Augustinho Petry - 3o Bispo Diocesano

Nasc: 29.08.1938 - ordenações: 04.07.1965 e 18.03.2001 (Episcopal)
Contato: Rua São Ludgero, 79, 89.160-061 - Rio do Sul - SC
Fone: (47) 3521-0324 - Email: domaugistinho@gmail.com

   Dom Augustinho Petry nasceu em São Pedro de Alcântara - SC, a 29 de agosto de 1938. Filho de Domingos Petry e Adelaide Zimmermann Petry. Fez seus estudos do Seminário menor em São Ludgero e Azambuja, Brusque – SC. Cursou o Seminário maior, filosófico e teológico em Viamão - RS.
   Sua ordenação Presbiteral aconteceu no dia 04 de julho de 1965 em Florianópolis – Estreito. A nomeação episcopal em 27 de dezembro de 2000 e a ordenação episcopal em 18 de março de 2001 no Santuário de Dom Bosco - Brasília. Dom Augustinho assumiu como lema episcopal: “PAZ NA TERRA”
   Foi nomeado Bispo Coadjutor da Diocese de Rio do Sul - SC no dia 14 de novembro de 2007, tomando posse como Bispo Coadjutor no dia 22 de dezembro de 2007.
   No dia 19 de março de 2008, assumiu como titular da Diocese.
   Dom Augustinho exerceu as seguintes atividades no seu ministério: 1966 – Vigário paroquial das paróquias da Penha e Camboriú - SC; 1967-1975 – Vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santa Terezinha – Florianópolis - SC; 1972 – Capelão Naval da Escola de Aprendizes-Marinheiros - SC; 1975 – Contratado oficialmente como Capelão Civil da Escola Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina.. 1975-1979 – Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santa Terezinha – Florianópolis - SC; 1980 – Nomeado 1º Pároco da Paró-quia de São José e Santa Rita de Cássia – Florianópolis – SC. 1982 – Ingresso no quadro de Capelães Navais, continuando sua função na EAM-SC; 1993-1995 – Capelão do 5º Distrito Naval e Pároco em São Judas Tadeu em Rio Grande - RS; 1996 – Capelão da Esquadra, Niterói - RJ; 1997 – Capelão do Primeiro Distrito Naval -RJ; 1999 – Curso de Direito Canônico no Instituto Superior de Direito Canônico do Rio de Janeiro. Nomeado Capelão do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro; 2000 – Nomeado Moderador da Cúria do Ordinariado Militar do Brasil, em Brasília e defensor do vínculo do Tribunal Eclesiástico Interdiocesano e de Apelação de Brasília.


Dom José Jovêncio Balestieri (SDB) - 2o Bispo Diocesano

Nasc: 18.05.1939 - ordenações: 29.06.1968 e 19.05.1991 (Episcopal)
Contato: Rua Pe. Domingos Fiorina, 105 - Jardim das Hortênsias - 89.180-000 - Rio do Oeste - SC
Fone: (47) 3543-0655 - Email: djjbemerito@hotmail.com

    Dom José nasceu em Alto Guarany Açu – Massaranduba - SC, no dia 18 de maio de 1939. Filho de Ângelo e Pierina, já falecidos. Dom José não conheceu seu pai, tinha apenas um mês quando este veio a falecer.
    São oito irmãos. Glória, P. Cláudio, Angelina, Olávio, Hedwiges – todos falecidos, Orival - religioso salesiano, Rita e José.
   Os estudos primários foram feitos no Grupo Escolar Almirante Tamandaré, em Guaramirim - SC. O Ensino Médio, no Colégio São Paulo de Ascurra - SC e em Lavrinhas - SP. O Noviciado no Seminário Sagrado Coração de Jesus, em Pindamonhangaba - SP. Os estudos superiores de Filosofia, Ciências e Letras em Lorena - SP e de Teologia, no Instituto Teológico Pio XI, Lapa - SP.
   Durante 03 anos fez o Estágio Pastoral em Ascurra, no Colégio São Paulo. É Bacharel em Pedagogia, Licenciado em Filosofia, Bacharel em Teologia pela Universidade Pontifícia Salesiana de Roma - Itália. É Especializado em Espiritualidade.
   Recebeu a Ordem de Subdiácono no dia 30 de setembro de 67, na Lapa - SP. O Diaconato, em Ascurra, no dia 08 de dezembro de 1967 e o Presbiterato no dia 29 de junho de 1968, São Paulo - SP, conferido por Dom José Thurler, bispo Auxiliar de São Paulo – SP, com o lema: ‘Senhor, ajuda-me a dizer sim!’
   No início de seu ministério presbiteral Dom José foi Professor, Diretor de vários Colégios, Ecô-nomo da Inspetoria São Pio X, presente nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e seu Inspetor de 1984 a 1990.
   No dia 06 de março foi anunciada sua eleição para Bispo de Humaitá - AM. A Ordenação se deu em 19 de maio de 1991, em Guaramirim e a posse em Humaitá, em 29 de junho de 1991. Quando nomeado Bispo assumiu como Lema: ‘Eis-me aqui, eu vou’.
   Como bispo Dom José foi Vice-Presidente do Regional Norte I da CNBB e responsável pela Juventude do mesmo Regional.
    Nomeado bispo Coadjutor de Rio do Sul em 29 de julho de 1998, e sua posse aconteceu no dia 27 de setembro de 1998. No dia primeiro de setembro do ano 2000 assumiu como 2º bispo da Diocese de Rio do Sul.
    Foi Presidente do Regional Sul IV da CNBB, e responsável pela Catequese e pelas Juventudes desse mesmo Regional Sul IV. Escreveu, por longos anos, no Jornal ‘A Diocese’, bem manteve programas radiofônicos diários nas emissoras ‘Mirador’ e ‘Difusora’ de Rio do Sul’. Atualmente em Rio do Oeste, diariamente, às 18h, tem seu programa da “Ave Maria, na Rádio Comunitária 87 fm.
    Tem várias Publicações: ‘O Catecismo da Minha Igreja’ (em 09 fascículos), ‘Santo Domingo’, ‘Diretrizes da Ação Evangelizadora’, ‘Ética, Pessoa e Sociedade’, ‘Diretório Geral para a Catequese’, ‘Diretório Nacional de Catequese’, ‘Evangelização da Juventude – desafios e perspectivas pastorais’, todos Ensaios de uma versão e apresentação didático-popular. ´A Passagem (da Pesah à Páscoa)’ tradução e adaptação. ’Os Mistérios do Senhor Jesus – Meditados e Contemplados no Rosário’, ‘Terço Eucarístico’, ‘A Presença e os Rosto de Maria na Diocese de Rio do Sul’, ‘Igreja Matriz de Rio do Oeste e seu Ícones – Um olhar catequético-evangelizador’.
    Como Bispo Diocesano de Rio do Sul procurou dinamizar a ação evangelizadora da Igreja Diocesana, sempre em consonância com as orientações oriundas da CNBB Nacional e do Regional Sul IV.
  Com relação à formação dos futuros presbíteros, uma das suas preocupações centrais, foi nomear Padres-Reitores nos quatro seminários diocesanos e ampliar o espaço físico do Seminário Filosófico Dom Tito Buss, de Brusque, bem como do Seminário Teológico, João XXIII, em Florianópolis. Com a Equipe de Formação da Diocese elaborou as Diretrizes da Formação Presbiteral e o Regimento Interno dos Seminários.
   Na Cúria Diocesana e nas Paróquias da Diocese, implementou a Contabilidade centralizada de todas as Comunidades Eclesiais, tudo de acordo com as normas oriundas dos vários organismos do poder público.
   Destaca-se a construção da Cúria e do Secretariado Diocesano de Pastoral em 2001, prédio amplo e equipado que abriga os vários setores da Administração e da Pastoral Diocesana. Destaque também à reforma e ampliação do antigo Seminário dos Padres da Consolata, em Rio do Oeste, agora transformado em Centro Diocesano de Formação, que muito tem ocupado Dom José.

Dom Tito Buss (in Memoriann) - 1o Bispo Diocesano

Nasc: 01.09.1925 - ordenações: 08.12.1951 e 03.08.1969 (Episcopal)
Morte: 30.04.2013

   Dom Tito Buss nasceu em São Ludgero – SC, no dia a 1º de setembro de 1925. Filho de Hugo Henrique Buss e Isabel Schlickmann Buss. Frequentou a escola primária em sua terra natal e o Seminário Menor em Azambuja – Brusque - SC. O curso filosófico no Seminário Maior de Mariana - MG, de 1945 a 1947. Os estudos teológicos em São Leopoldo - RS, de 1948 a 1951.
   Foi ordenado presbítero por Dom Pio de Freitas, bispo de Joinville, no dia 08 de dezembro de 1951, na Igreja Matriz São Paulo Apóstolo, hoje Catedral Diocesana de Blumenau.
   Desde sua ordenação até 1962 foi Professor e Assistente do Seminário Nossa Senhora da Salete, em Salete. Em 1962, Reitor do Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Taió. Em Taió coordenou a construção do novo Seminário transferido de Salete.
   Em 1962 a 1968 P. Tito foi nomeado Pároco da Catedral São Francisco Xavier, em Joinville e Orientador Vocacional e Professor de dogma no Instituto Teológico de Curitiba.
   Em Curitiba foi Pároco da Paróquia Santo Agostinho, que ele mesmo iniciou.
Eleito bispo da Diocese de Rio do Sul em 12 de março de 1969, foi ordenado no dia 03 de agosto de 1969, assumindo no mesmo dia como 1º bispo diocesano.
   Dom Tito assumiu como Lema Episcopal as palavras do apóstolo Paulo a Tito: Prega a sã doutrina (Tt 2,1).
   Dom Tito realizou cinco Visitas ‘ad Limina Apostolorum’. Participou das Assembleias da CNBB Nacional e das Assembleias da CNBB do Regional IV.
Por oito anos foi representante do episcopado catarinense junto ao Conselho Permanente da CNBB.
   Nos trinta e um anos de bispo diocesano, Dom Tito criou as Paróquias de Agronômica, Presidente Nereu, Vitor Meireles, Benedito Novo, Canoas, Canta Galo, Boa Vista, Rua XV e Santana, em Rio do Sul.
Até junho de 2007, Dom Tito conferiu o sacramento da Crisma a 111.333 jovens, em 975 celebrações. Presidiu em seu ministério presbiteral 43.539 missas.
   Dom Tito tem se destacado pela elaboração das Cartas Dominicais destinadas às Comunidades Eclesiais.
   Escreveu no Jornal A Notícia, de Joinville, mais de 700 artigos. Mensalmente tem sua coluna no Jornal A Diocese. Tem colaborado no Jornal de Santa Catarina e no Diário Catarinense.
   Teve programas nas Rádios Mirador e Difusora de Rio do Sul. Publicou três livros: ‘Minha Família’, onde descreve a história de sua própria família. ‘Uma vez era diferente’, onde descreve questões teológicas, práticas da Igreja, levando o leitor a contra-por o presente com a história passada.
   A pedido do Conselho Presbiteral publicou em linguagem popular e de forma reduzida a Exortação Apostólica do Papa João Paulo II, ‘A Igreja na América’.
Em 1996, solicita ao Papa João Paulo II a nomeação de um Bispo Coadjutor, o que foi concedido em 29 de julho de 1998.
   A partir do dia 01 de setembro de 2000 torna-se Bispo Emérito da Diocese de Rio do Sul.
   Em 03 de abril de abril de 2012 sofreu um enfarto. Era Quarta-feira da Semana Santa de 2012. Comunicava-se com o bispo diocesano Dom Augustinho Petry dizendo: hoje, pela 1ª vez como bispo, não posso participar do cerimonial litúrgico na Catedral diocesana. Era a missa de bênção dos Santos Óleos. Delicadeza do bispo emérito. Daquele dia em diante Dom Tito não teve mais recuperação satisfatória. Mesmo assim procurava participar naquelas atividades que o seu físico permitia. Dia 12 abril de 2013 sofre um segundo enfarto. Dia 14 de abril sofreu duas paradas cardíacas. 
   Durante esse estado de saúde Dom Tito manteve-se sereno, tranquilo, calmo, falante quando consciente como se nada estivesse acontecendo com ele. A respeito do ‘Creio’ afirmava: Apenas duas verdades continuam importantes para mim: “Creio na ressurreição da carne’ e ‘Creio na vida eterna”.
   Dom Tito Buss, partiu para a Casa do Pai no dia 30 de abril, às 21h45min, no Hospital Regional de Rio do Sul. Seus restos mortais repousam na igreja Catedral de Rio do Sul.



DIOCESE RIO DO SUL
(47) 3521-0315 | diocesederiodosul@gmail.com - Facebook: Diocese Rio Do Sul
Rua São Ludgero, 79 | Centro | 89.160-061 | Rio do Sul - SC